efeitosanfona-w7-academia

Efeito sanfona: porque acontece e como evitar?

Tempo de Leitura: 3 minutos
efeitosanfona-w7-academia

Efeito sanfona: porque acontece e como evitar?

Tempo de Leitura: 3 minutos
Tempo de Leitura: 3 minutos

Nessa matéria você vai descobrir  tudo sobre o famoso “efeito sanfona”. O processo que ocorre quando você emagrece e engorda sempre. Perde 3 quilos mas acaba ganhando quatro lá na frente. 

É normal oscilar entre engordar e emagrecer?

Você pode até ter um peso médio constante, o que não é normal é você ficar oscilando entre engordar e emagrecer, devido a estratégias falhas de emagrecimento.

Nossos mecanismos metabólicos são ancestrais, seu corpo não quer emagrecer e ele não entende que você “passaria fome” de propósito para isso. É por isso que acontece essa alteração toda, justamente para você não perder peso.

Quando você faz aquelas dietas super restritivas, cheias de proibições, cria-se todo um processo de desaceleração do metabolismo, gerando esse famoso efeito sanfona.

Porque acontece o efeito sanfona?

Ao perder peso de forma rápida, o metabolismo como resposta fica mais lento. Isso ocorre para garantir a absorção da energia necessária aos órgãos para que eles continuem trabalhando.

Quando esse tipo de dieta restritiva acaba, porque desistimos ou por acreditar que alcançamos a meta de peso “ideal”, voltamos a consumir calorias em maior quantidade. Com o metabolismo mais lento, facilmente ingerimos calorias em excesso, que serão estocadas.

E assim ganhamos peso novamente!

O que os estudos mostram sobre o efeito sanfona?

Em resumo, os estudos mostram que 95% das pessoas fazem dieta e voltam a engordar, porque isso é algo fisiológico. É o cérebro que controla o peso e não aceita a perda rápida, então ele fará de tudo para aumentar o peso.

Pois, quando a pessoa volta a comer normalmente, ela vai se colocar em situação de comer mais e o corpo que estava passando por uma restrição vai aproveitar para reter a gordura agora. Gerando o ciclo da sanfona: 

Dieta restritiva – Perda de peso- Aumento do consumo alimentar = Ganho de peso.

Apenas 10% das pessoas conseguem manter o peso!

Não faça isso:

  • Não faça dietas restritivas.
  • Não tire um dia para comer tudo de uma vez só.
  • Não faça dietas mirabolantes, “as dietas da moda”, por conta própria ou de outras pessoas.

Os riscos comprovados do efeito sanfona

Uma pesquisa recente da Universidade Columbia (EUA), comprovou que mulheres que costumam sofrer com a oscilação de peso do efeito sanfona, tem mais chances de desenvolver alterações em fatores de risco para doenças cardiovasculares, como o colesterol alto, hipertensão e diabetes, além do risco de sofrer infartos ou ter um AVC.

Já outra pesquisa realizada na Coréia do Sul, onde foram acompanhadas mais de 3,6 mil pessoas por 16 anos, foi comprovado, que quem passa pelo efeito sanfona, está mais exposto a morrer precocemente por doenças cardiovasculares. Assustador, não ?

Como identificar se estou no processo de efeito sanfona?

Para identificar se você está passando pelo processo do efeito sanfona, basta observar sua variação de peso. Mas, atenção: por exemplo, até 3 kg em um mesmo dia, em um final de semana ou até durante um período de festas, não é algo anormal, tá?

Isso é super normal e pode ocorrer, por conta dos excessos ou pela retenção de líquidos. Já o efeito sanfona se caracteriza com a perda e ganho de peso após uma dieta, onde durante a dieta restritiva você perde muito peso, mas volta a subir quando o processo de restrição acaba.

E não existe entre os especialistas um senso comum sobre a quantidade exata de quilos envolvidos, no geral, considera-se uma variação a partir de 5% do peso para cima e para baixo.

Como evitar o efeito sanfona?

É preciso ter um plano para todo processo de emagrecimento, e também para a manutenção do peso perdido.

Seguem algumas estratégias eficazes para esse processo:

  • Adquira hábitos saudáveis.
  • Pratique atividade física regularmente.
  • A perda de peso deve ser progressiva.
  • Mantenha o acompanhamento nutricional ou médico, mesmo após ter chegado ao seu objetivo de emagrecimento.
  • Identificar e tratar aspectos emocionais e comportamentais que podem interferir no seu processo de emagrecimento.
  • Dê prioridade ao consumo de alimentos mais naturais, evitando os processados.
  • Aumente o consumo de proteína em sua alimentação conforme orientação profissional.
  • Lembre-se que a restrição gera compulsão, por isso, equilíbrio sempre! 

Sendo importante ainda investigar a presença de transtornos alimentares, como no caso a compulsão e transtornos metabólicos.

Tudo isso deve ser feito através de acompanhamento profissional, que permite avaliar o quadro completo de cada pessoa, de forma individualizada.

Podendo assim, individualizar orientações e estabelecer planos para um emagrecimento saudável e possível de ser sustentado a longo prazo. 

Cuide da sua saúde e fique livre do efeito sanfona!

Categorias

controle-obesidade-w7-academia

8 passos para controlar a obesidade

Tempo de Leitura: 4 minutos A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado geralmente pelo consumo exagerado de calorias na alimentação superior ao valor usado pelo organismo para

LEIA SOBRE »

FAÇA SUA