efeitoplat-como-sair-em-3passos

Efeito Platô: como sair em 3 passos?

Tempo de Leitura: 3 minutos
Tempo de Leitura: 3 minutos

Sua perda de peso está devagar?Listamos alguns passos simples para você colocar em prática e sair do Efeito Platô agora. 

No começo do processo de emagrecimento parece que é tudo mais fácil, mas com o passar do tempo a perda de peso entra no Efeito Platô, isto é, pode começar a ficar devagar, e isso com certeza gera uma frustração enorme. Porque parece que todo o seu esforço não está sendo recompensado. 

Por isso, vamos te explicar o que é o efeito platô e alguns passos simples para você colocar em prática e sair desse efeito agora.

O que é Efeito Platô?

O efeito platô ocorre quando há a paralisação da perda de peso, mesmo a pessoa estando em um processo de restrição calórica mantendo o plano alimentar e as atividades físicas. Chegando a parar ou até acontecer o efeito contrário, a pessoa pode ter um reganho de todo o peso que já havia perdido. Ou também pode ficar oscilando entre a perda e ganho de peso, o famoso efeito sanfona.

Tanto o efeito platô quanto o efeito de reganhar peso têm a mesma estrutura metabólica. Existe um impulso biológico para que a pessoa recupere o peso perdido ou diminua sua perda. 

Conforme estudos, sabe-se que para cada 1 kg de peso corporal que queremos perder é necessário gerarmos déficit calórico de aproximadamente 7.700Kcal. 

Logo, para que a pessoa perca 10 kg é necessário restringir aproximadamente 77.000Kcal, por um tempo determinado. Mas na prática, isso não se confirma. O processo de emagrecimento não se dá de forma constante e linear.

Entenda o processo de emagrecimento para sair do Efeito Platô

Quando perdemos 10% do peso corporal, o gasto energético em repouso pode diminuir em até 25%. Ocorrendo um ajuste metabólico para que os órgãos funcionem com mais eficiência, consumindo menos energia, uma forma natural de proteção do nosso próprio organismo.

Com esse ajuste natural do metabolismo ocorre um aumento dos hormônios grelina, cortisol, TSH, T3 reverso, que gera um aumento da nossa fome. A taxa metabólica diminui bastante devido a queda do sistema nervoso simpático.

Havendo diminuição também da produção da testosterona, da leptina, na expressão gênica para a lipólise, no gasto energético da atividade física, na massa magra, na taxa de conversão de T4 em T3, muito importante para a termogênese.

Diminuição de substâncias relacionadas à indução da saciedade, como a adiponectina, leptina, insulina, os peptídeos relacionados à saciedade CCK, PYY, GLP-1 e serotonina.

Confirmando-se que o processo de emagrecimento eleva o cortisol que aumenta o estresse, o que contribui para um aumento da fome, que eleva a procura por alimentos mais calóricos, ricos em gorduras e açúcares, reforçada pelo mecanismo de recompensa.

Mas, com todos estes fatores para a manutenção do peso desejado, como se faz para driblar os impulsos biológicos e conseguir sair do efeito platô?

Como sair do Efeito Platô em 3 passos?

1. Nova estratégia alimentar

Faça uma nova estratégia alimentar, seu corpo precisa de estímulos diferentes. Quando seu corpo se adapta a um estímulo, ele pode parar de evoluir. Mude sempre!

2. Aumento da intensidade do treino

Aumente a intensidade do seu treino, descansando menos tempo, aumentando as cargas e aumentando as repetições.

3. Aumento de cardio

Aumente seu tempo de cardio. Se por exemplo, fazia caminhada na esteira de 30 a 45 minutos após o treino de musculação, talvez seja inteligente reservar um dia específico e fazer 1 hora do seu cardio preferido.

São muitos os desafios no processo de emagrecimento, mas a base que dá sustentação para sair do efeito platô e seu processo de emagrecer ser bem sucedido, saudável e de manutenção a longo prazo são todas essas estratégias aliadas, feitas em conjunto.

Juntamente com as mudanças comportamentais desenvolvidas com a prática da atividade física. É um processo de reconfiguração física, mental e emocional!

Categorias

FAÇA SUA